Livro de escalas do Delete: detox digital e uso consciente de tecnologi@s

 

 

 

 
O livro apresenta escalas que avaliam os graus leve, moderado e grave das dependências de redes sociais (facebook, instagram, whatsapp, twitter), netflix/amazon, youtube, spotify, jogo patológico digital, nomofobia, transtornos mentais associados, prejuízos físicos, alienação virtual, dependência digital de empregados e ainda a percepção dos líderes sobre a dependência digital de sua equipe.
 
São apresentadas 15 escalas,  produzidas nos idiomas português, inglês e espanhol, destinadas a pesquisadores, profissionais da área da saúde (que pretendam desenvolver projetos e pesquisas científicas na área da dependência digital e temas relacionados), educadores, estudantes e todos aqueles que desejam avaliar situações relacionadas ao uso excessivo de tecnologias (computador, telefone celular, tablet, entre outras) no cotidiano. Estas escalas podem ser aplicadas em voluntários de pesquisa, em pacientes, filhos, alunos, equipes de trabalho em empresas ou em algum outro grupo específico a ser avaliado.
 
Foi elaborado por pesquisadores do Laboratório Delete – Detox Digital e Uso Consciente de Tecnologias do Instituto de Psiquiatria (IPUB) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).



 

Mais informações sobre a obra

O livro foi organizado pelos autores Anna Lucia Spear King (Psicóloga clínica, Doutora em Saúde Mental e com Pós – Doutorado em Dependência Digital), Antonio Egidio Nardi (Professor Titular de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Membro da Academia Nacional de Medicina e Membro da Academia Brasileira de Ciências), Eduardo Guedes da Conceição (Mestre em Saúde Mental e especialista em mídias digitais), Mariana Spear King Lins de Pádua (Jornalista, Fisioterapeuta, Acupunturista e Terapeuta Corporal). Participaram também como co-autores Douglas Rodrigues (Mestre em Matemática e Professor Adjunto do Departamento de Estatística da UFF), Eric Borba Lima e Silva (Graduado em Publicidade e Propaganda com especialização em produção musical), Flávia Melo Campos Leite Guimarães (Psicóloga e Mestre em Saúde Mental), Hugo Henrique Kegler dos Santos (Mestre em Matemática e Professor Adjunto no Departamento de Estatística da UFF), Lucio Lage Gonçalves (Engenheiro, Mestre em Administração e Doutorando em Saúde Mental no Laboratório Delete/IPUB/UFRJ e Sandra Crisóstomo Bortolanza (Bacharel em Direito, Psicóloga e Mestranda no Laboratório Delete/IPUB/UFRJ).

 

Os resultados dos estudos que serão produzidos com a utilização destas escalas poderão fornecer um panorama da situação do sujeito testado, para que seja possível planejar estratégias individuais, orientar para o uso consciente das tecnologias ou encaminhar para um tratamento médico, psicológico, fisioterapêutico e Grupos de Educação Digital quando necessário. Se as escalas forem aplicadas em um grupo específico de pessoas pode-se  ainda obter dados condizentes com aquela população e realizar um planejamento e/ou controle de coletividades.


As escalas não são autoaplicáveis, pois as pessoas com dependências patológicas tendem a negar  determinados comportamentos que poderiam influenciar os resultados. 


As escalas apresentadas neste livro constituem mais um passo para o aprimoramento do tratamento da dependência digital e para a conscientização  relativa ao uso excessivo de tecnologias no cotidiano. 

Disponível na Loja Barra Livros
Além da Loja Barra Livros, a obra também está disponível on-line:

 

Amazon          Livraria da Travessa          Martins Fontes Paulista

envelope.png
Cadastre-se aqui para participar dos sorteios de livros e receber informações mensais sobre lançamentos e obras em  destaque