Barra Livros e Cursos Editora Ltda
www.barralivros.com
logo2.png









O livro pode ser encontrado nas principais livrarias do País.


Veja links abaixo para algumas lojas com vendas online:



Caso prefira, clique  aqui e preencha o formulário com seu pedido. 

Ou encaminhe  e-mail  para vendas@barralivros.com.

As condições de preços são as mesmas constantes da lojabarralivros, com descontos vigentes no momento da compra ou de eventual cupom de desconto que vier a apresentar. 



OBS: Se não estiver encontrando o livro em sua livraria de preferência, temos livros em estoque para compras diretas da Editora, por e-mail, pelo formulário e pela loja www.lojabarralivros.com







A moça do calendário - (Livro e Filme)

Sobre o livro:

Sinopse 


O livro “A moça do calendário” é uma coletânea de contos com narrativas curtas de prosa surpreendente e cortante que narram, com certa dose de ironia e humor, a miséria de nosso cotidiano.


Os contos “Aquela moça do calendário de amortecedores”, “Coleta de material”, “A eterna virgindade de Do Carmo”, “Décimo terceiro” e “Independência ou morte” viraram roteiro do filme de mesmo nome.


Depoimentos


“Há na prosa do autor um aspecto profundamente redentor de seu vocabulário: seus contos são contos. Parece acaciano dizer isso. Parece, mas não é. Os trabalhos do autor são contos”. (Julio de Queiroz)


“Surpreende a qualidade literária dos contos no que diz respeito aos recursos estéticos e ao estilo do autor que, sem perder a clareza da frase, se aventura por períodos longos e sinuosos. Machado de Assis e Saramago foram mestres nisso. Luis Antonio o faz de modo seguro.  (Gilvanni de Amorim )


“A imaginação e o humor de Luis Antonio se exercitam menos na invenção de situações cômicas e de puro entretenimento, do que na ironia feroz que extrai de um cotidiano absurdo e dramático.  Daí, a força envolvente de contos, nos quais acontecimentos que poderiam ser apenas rotineiros da vida real, adquirem, mediante linguagem cortante e sarcástica, uma dimensão inusitada, alienada e grotesca”. (Celestino Sachet)



Descrição rápida:

Título: A moça do calendário

Autor: Mendes, Luis Antonio Martins

Editora: Barra Livros

Assunto: Ficção brasileira

Tamanho: 15,5 x 23,0 cm - 102 páginas

Edição – 1ª 2017

ISBN 978-85-64530-59-1


 

Autor

Luis Antonio Martins Mendes nasceu em 1948 no Rio de Janeiro. É  poeta, ficcionista  e  artista  plástico. Viveu dez anos em Desterro, quando editou PANTANAL - revista literária. Recebeu diversos prêmios em concursos literários. Na área de ficção destacam-se: Concurso Catarinense do Livro Infantil; Prêmio Virgílio Várzea de Contos e Concurso Nacional de Contos da Bahia. 


Seus trabalhos estão em diversas antologias: “Contistas e cronistas Catarinenses”; “Outros catarinenses escrevem assim”; “Este humor Catarina”; “Jovens contos eróticos”; “Premiados no Concurso Nacional de Contos Cidade de Belo Horizonte”; “Premiados no Concurso Nacional de Araraquara”; “Premiados no Concurso Nacional de Contos da Bahia”; “Histórias do trabalho - Porto Alegre”; e outros. Tem ainda os seguintes livros publicados: “E desligaram a TV”, “Décimo terceiro” e “Buique verde”..



SUMÁRIO


PREFÁCIO

AQUELA MOÇA DO CALENDÁRIO DE AMORTECEDORES

COLETA DE MATERIAL 

A ETERNA VIRGINDADE DE DO CARMO

DÉCIMO TERCEIRO

INDEPENDÊNCIA OU MORTE


NOTA DO AUTOR

QUATRO FOTOS POR QUATROCENTOS CRUZEIROS 

VISITAS MUDAS

HORÓSCOPO

O PLANO ‘’X’’ 

A IDADE DO CORONEL BETANCURTE

A DANÇA 

LUÍSA 


CONTOS INÉDITOS

INTRODUÇÃO: COMO DINHEIRO PERDIDO NO BOLSO DE UM

CASACO

AQUÁRIO REDONDO

FOLGA NO INTERNATO

MEIA LUA

MÉTODO PRÓPRIO

O BOTO

BETH, EU TE AMO

CAPITÃO

KINGSTON COM FILTRO

O BEIJO DO MONSENHOR




PREFÁCIO

"DÉCIMO TERCEIRO foi contemplado em 1981 com o Prêmio Virgílio Várzea do Concurso Estadual de Contos da Fundação Catarinense de Cultura. São quinze narrativas curtas de prosa surpreendente e cortante, nas quais a imaginação e o humor se exercitam, não na invenção de situações de puro entretenimento, mas na ironia feroz que o autor extrai de um cotidiano quase sempre absurdo e dramático".
Com sua visão de cineasta, Rogério Sganzerla (1946-2004), saudoso amigo, depois de ler o livro, identificou que alguns dos contos (Aquela Moça do Calendário de Amortecedores, Coleta de Material, A Eterna Virgindade de Do Carmo, Décimo Terceiro e Independência ou Morte) eram o "fio da meada" do enredo de um filme. Assim, em 1987, depois de centenas de horas de muito bate papo, escrevemos a primeira versão do roteiro de A MOÇA DO CALENDÁRIO. 
O roteiro foi inscrito num edital para curtas, mas a seletiva foi interrompida e os originais ficaram adormecidos em minhas gavetas até que, no início de 2015, contatei Helena Ignez e os passei a ela. Apesar de ter conhecimento da elaboração do texto desde 1987, Helena não tinha o roteiro em mãos. Encantada com a história, Helena passou a se dedicar ao roteiro original, ampliando-o e adaptando-o para convertê-lo em um longa-metragem. A versão final foi concluída após oito meses de "obsessivo" trabalho. 
A MOÇA DO CALENDÁRIO, dirigido por Helena Ignez, estará nos cinemas em 2018 e, como ela declarou à Folha de São Paulo, "É uma joia experimental do melhor cinema, com toda a ironia do Rogério".
(Luis Antonio Martins Mendes, Rio de Janeiro, 2017)

________________________________________________________________________________________________________

Fundo_cinza.png

Menu

Leia um livro! E estará investindo em você mesmo, com retorno contínuo, ao longo de toda a vida.

9788564530591.png

 O livro 

O Filme: Clique na imagem 

Para o traileir do Filme: Clique aqui

A_moa_do_calendario.png